SAT Fiscal: Cinemark passa a usar o aparelho como ECF

A lei regulando o SAT Fiscal entra em vigor em julho

O SAT Fiscal é o ponto central da nova legislação tributária da Secretaria da Fazenda do estado de São Paulo, a valer a partir de julho em toda a região. O aparelho é parte do projeto de modernização do sistema de arrecadação da província e se torna obrigatório para as novas inscrições estaduais e para as companhias que tiverem o seu ECF, o emissor de cupom fiscal, no fim do prazo de uso de cinco anos. Assim, o SAT Fiscal deve ganhar espaço em empresas de todos os segmentos nos próximos meses e anos.

SAT fiscal

Nas últimas semanas, o SAT Fiscal foi alvo de compras de grandes empresas, que mesmo com suas impressoras fiscais dentro do período de validade, já apostam na agilidade da tecnologia envolvida na nova lei. Uma delas é a rede de cinemas multiplex Cinemark. Desde a década de 1990, com a estabilização da moeda, a companhia se tornou uma das maiores do mercado nacional, presentes em boa parte dos Shopping Centers, local de preferência do público para este tipo de serviço. Segundo André B. Manieri, um de seus diretores, o SAT Fiscal está de acordo com a visão que a empresa tem de logística de dados.

Um dos aparelhos para SAT Fiscal que está sendo muito bem aceito pelo mercado é o SAT da Dimep.

“A política do Cinemark é de investir o máximo em tecnologia para reduzir custos ou qualquer outro tipo de desgaste. Nós aplicamos esta filosofia todos os dias. Tudo aquilo que conseguimos fazer com a mesma qualidade, mas gastando menos, faz com que a companhia se torne mais rentável. Essa é a obrigação de todo gestor. Melhorar o seu negócio. E muitas vezes, apenas melhorar a eficiência de algum setor, a sua praticidade, como no caso do SAT Fiscal, que está mais ligada à questão operacional, do que de forma clara ao custo, já é um avanço. A diminuição da burocracia se torna um ganho lá na frente, nem que seja na produtividade da equipe de funcionários”, acrescenta o diretor.

O SAT Fiscal está sendo implantado de forma gradual no comércio em geral. Como o produto dispensa a presença de um representante da Secretaria da Fazenda ou mesmo de um técnico do fabricante, os departamentos de Tecnologia da Informação, como o do Cinemark, se encarregam de fazer a instalação do periférico diretamente em cada computador que compõem os caixas. Com um tamanho diminuto e conexão Wi Fi, o SAT Fiscal se integra a estrutura de atendimento das empresas, armazena e envia os dados das vendas ao fisco.

Mais informações em: http://www.informaticashop.com.br/noticias/sat-fiscal.html